A Paixão de Artemísia

14/02/2009 at 12:26 am (Arte, O que todo mundo deveria saber)

Numa das nossas aulas de História da arte a Carol nos apresentou o trabalho de uma pintora surpreendente do período barroco, que raramente é citada nas academias.

Retrato de Artemisia Gentileschi

Retrato de Artemísia Gentileschi

Artemisia Gentileschi (1593 – 1652/1653)foi uma pintora italiana do período barroco. Filha de um grande pintor do período, Orazio Gentileschi, nasceu em Roma e desde cedo aprendeu com seu pai as técnicas pictóricas. Inspirada pelos autores da época, sobretudo Caravaggio, utilizava com maestria a técnica de chiaroscuro. Nesta época  o acesso às academias e ao métier da pintura era reservado aos homens, o que fez com que Artemísia fosse recusada. No entanto, para ajudar a filha Orazio entregou-a aos cuidados de um amigo, o pintor Agostino Tassi, para que fosse seu tutor nos estudos. Ocorreu que Tassi aproveitou-se da juventude e inocência de Artemísia e a violou, e em 1612 seu pai entrou com um processo contra o ex tutor da filha que teve grande repercussão na época. Artemísia foi acusada de se portar indevidamente e apesar da condenação de Tassi ao exílio por cinco anos, esta determinação foi apenas parcialmente cumprida.

Este trauma gerou grande revolta e influenciou profundamente a temática das obras da pintora. Sua obra mais famosa é Judite matando Holofernes, e representa muito bem a revolta, a dor e a indignação da mulher enquanto mata seu algoz. A Judite de Artemísia é forte, convicta e seu rosto e gestos transparecem a vingança. Bem mais vivo que a versão de Caravaggio. Abaixo as duas versões.
duas versões

Judite matando Holofernes: duas versões

Nota-se claramente a diferença da versão de Artemísia, à esquerda, para a de Caravaggio, à direita. A versão de Artemísia tem mais energia, é mais vívida face à de seu contemporâneo, que apresenta uma Judite plácida e bem menos madura.

Ao final de tudo, mesmo com sua imagem denegrida Artemísia casou-se e ela e seu marido foram finalmente aceitos na academie del Disegno, uma honra nunca antes concedida a uma mulher, mas as calúnias a seu respeito sempre resurgiam vez ou outra. Após a morte, suas obras foram muitas vezes ignoradas ou atribuídas errõneamente a seu pai, e até hoje não são muito comentadas.

Assinatura da pintora
Assinatura

Enfim, esta história me fascinou. Pra quem quiser saber mais, há um site sobre esta artista com muitos outros trabalhos e você pode acessar clicando aqui. Em inglês.

Ouvindo: Seal – If It’s In My Mind, It’s On My Face

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: